Conexão Cindes esclarece mitos sobre a reforma da Previdência

Economista detalhou problemas do sistema previdenciário atual

“Nada na vida pode ser feito tendo como princípio gastar mais do que se arrecada. Isso vale para uma empresa, para o orçamento familiar ou para o país”. Com números e estudos alarmantes sobre o sistema previdenciário brasileiro, o economista e pesquisador da Fipe/USP, Paulo Tafner, palestrou na última quinta-feira (28), durante a primeira edição do Conexão Cindes.

O evento, promovido pelo Sistema Findes/Cindes, abre um novo espaço para o debate de temas relevantes para o setor produtivo capixaba. Participaram do encontro lideranças industriais e políticas do Estado, que puderam ouvir argumentos favoráveis à reforma de Previdência e “desconstruir alguns dos mitos divulgados na internet”, como classificou Tafner.

“Hoje, 60% dos trabalhadores, sobretudo os mais pobres, se aposentam por idade. O restante, que é a classe mais favorecida, se aposenta precocemente. São estes que, na intenção de manter seus privilégios, disseminam ideias falsas, como a de que a reforma agride os menos favorecidos. Ao contrário, ela ataca os grupos privilegiados, que reagem criando inverdades”, detalhou o economista.

Reforma da Previdência

Pensando em esclarecer pontos importantes da reforma da Previdência, o Sistema Findes iniciou, na última segunda-feira (02), um movimento de apoio à revisão e modernização do sistema atual. A campanha é uma iniciativa do Fórum das Entidades e Federações (FEF), composto por Findes, Fecomércio, Fetransportes, Faes e Espírito Santo em Ação.

Com dados que mostram a insustentabilidade do sistema atual e a urgente necessidade de mudança, a campanha será divulgada nas mídias sociais e nos sites das entidades, além de outdoors espalhados na Grande Vitória e no interior.

Saiba mais: Reforma da Previdência é tema de campanha apoiada pelo FEF

 

 

Por: Rafael Porto