Indústria Capixaba em Números: produção sofre queda em setembro, mas acumulado no ano mantém resultado positivo

A produção física da indústria capixaba manteve alta de 3,0% no acumulado entre janeiro e setembro deste ano, quarto melhor resultado do país. Na comparação com o mês anterior, houve queda de 3,0% – contrapondo alta de 7,5% registrada em agosto. Em relação ao mês de setembro de 2016, houve retração de 2,7%.

Os dados foram divulgados pelo IBGE na manhã desta quarta-feira (08) e apresentados pelo Instituto de Desenvolvimento Educacional e Industrial do Espírito Santo (Ideies) em coletiva de imprensa, que teve a participação do 1º vice-presidente da Findes, José Carlos Zanotelli.

Segundo o IBGE, o recuo em setembro foi ocasionado pelo desempenho dos setores de metalurgia (-11,3%) e da indústria extrativa (-3,6%), afetados, especialmente, pelos itens bobinas a quente de aços ao carbono e tubos flexíveis e tubos trefilados de ferro e aço; e óleos brutos de petróleo.

Zanotelli destacou a consolidação da retomada econômica do Estado, mesmo diante de variações mensais. “Após um ano muito ruim para a economia, o Espírito Santo mantém um ritmo consistente de recuperação, com o quarto melhor resultado na produção física do país. Há um fortalecimento de diferentes setores, traduzido no resultado positivo acumulado neste ano”, ponderou o 1º vice-presidente da Findes.

Mereceu destaque na coletiva o desempenho acumulado da indústria nos últimos 12 meses: 0,4%, primeiro resultado positivo desde janeiro de 2016. A apresentação do “Indústria em Números”, resumo mensal produzido pelo Ideies, trouxe também dados sobre o mercado de trabalho, a balança comercial e os indicadores de confiança entre empresários industriais.

O material completo está disponível para consulta no site do Ideies: www.ideies.org.br/industria-em-numeros.